quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Os pensamentos de nosso coração

Lições da Bíblia.
A Bíblia traz uma importante verdade sobre os pensamentos, Deus os conhece. “ouve tu nos céus, lugar da tua habitação, perdoa, age e dá a cada um segundo todos os seus caminhos, já que lhe conheces o coração, porque tu, só tu, és conhecedor do coração de todos os filhos dos homens;” (1 Reis 8:39). “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!” (Sal. 19:14). “Tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o de coração íntegro e alma voluntária; porque o SENHOR esquadrinha todos os corações e penetra todos os desígnios do pensamento. Se o buscares, ele deixará achar-se por ti; se o deixares, ele te rejeitará para sempre.” (1 Crôn. 28:9). “Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração.” (1 Sam. 16:7). 

“[...] porque Tu, só Tu, és conhecedor do coração de todos os filhos dos homens” (1Rs 8:39). “A palavra coração é frequentemente usada na Bíblia como a sede dos pensamentos e emoções (veja Mt 9:4). Só Deus tem acesso à intimidade de nossa atividade mental, a nossas verdadeiras intenções e a nossos anelos secretos. Nada, nem mesmo na forma de um pensamento passageiro, pode ser escondida do Criador.” 

“O conhecimento que Deus tem de nosso íntimo é para nosso bem. Quando as pessoas estão muito desencorajadas para pronunciar uma palavra sensata de oração, Deus conhece sua necessidade. Os seres humanos podem ver só a aparência e os comportamentos exteriores e, então, tentam imaginar o que está pensando a outra pessoa; Deus conhece os pensamentos de maneira que os outros nunca poderão alcançar.”
“De igual forma, Satanás e seus anjos só podem observar, ouvir e imaginar o que se passa no interior. ‘Satanás não pode ler nossos pensamentos, mas pode ver nossas ações, ouvir nossas palavras; e, mediante seu longo conhecimento da família humana, pode formar suas tentações para tirar proveito de nossos pontos fracos de caráter’ (Ellen G. White, Review and Herald, 19 de maio de 1891).” 

“Em suas decisões diárias (pessoais ou relacionadas com o trabalho) ou em seu pensamento sobre outras pessoas, pare por um momento e envie a Deus uma oração silenciosa. Desfrute a compreensão de um diálogo íntimo unicamente entre você e Deus. Ninguém mais no Universo tem conhecimento dessa comunicação. Quando inclui a vontade de Cristo em seu processo de pensamento, isso o protege da tentação e traz bênçãos espirituais. Esse processo, sem dúvida, o ajudará a construir uma experiência mais íntima com o Senhor.” 

“Como esta lição de hoje o ajudou a entender melhor a advertência bíblica de não julgar os outros? Quantas vezes seus motivos foram mal-interpretados por aqueles que não conhecem seu coração? Por outro lado, por que é importante não julgar os outros?” 

Saiba mais, estude a Lição da Escola Sabatina – quarta-feira 02 de fevereiro de 2011. Escolha o formato para o estudo: Texto, Comentário em áudio ou se preferir faça um Curso Bíblico. Este conteúdo é publicado simultaneamente em: Blogspot, WordPress. Para impressão acesse arquivo em PDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva a sua opinião sobre o tema.